Reciclagem no Concelho de Fornos de Algodres balanço do 1º semestre de 2022

Apurados os dados relativos ao 1º semestre de 2022 (fonte: RESIESTRELA), em termos de resíduos recolhidos, apraz-nos confirmar a consolidação do trabalho e a maior consciencialização da população, em termos de capacidade de reciclagem e na consequente diminuição de produção de resíduos sólidos urbanos (RSU), vulgo lixo comum.

De facto, desde 2018 – ano de referência – temos assistido a aumentos sucessivos, ano após ano, na capacidade de reciclagem e quebras, também sucessivas, na produção de RSU. Senão, vejamos:

No que se refere à recolha em ecoponto, as 33.46 ton do 1.º semestre de 2018 comparam com as 55.58 ton deste ano (1.º semestre). Um aumento de 66% e mais 2 ton relativamente ao ano passado.

No serviço porta-a-porta – relativo ao Canal Horeca (recolha em estabelecimento hoteleiros, restauração e similares) – o aumento relativo ao 1.º semestre de 2019 (ano de arranque do serviço) é de 120% , passando de 14.46 ton para 31.74 ton, este ano, mais 4 ton que em mesmo período de 2021.

As recolhas no Ecocentro sofreram uma diminuição, mas esta está intrinsecamente ligada ao início da oferta do serviço de recolha porta a porta.

Assim, em termos totais, as 60.84 ton recicladas no 1.º semestre de 2018 comparam com as 103.58 ton deste ano (1.º semestre), um aumento de 70%, sendo que relativamente ao mesmo periodo de 2021 recolheram-se mais 4 ton.

Estes números traduzem-se, obviamente e para nossa satisfação, numa diminuição na produção dos RSU em cerca de 10%, (80 ton) relativamente ao 1.º semestre de 2018. De 815 ton passámos para 736 ton. Aqui, é importante referir que o concelho de Fornos de Algodres tem uma média per capita bastante inferior à média nacional e mesmo à da União Europeia (UE). Na UE a média de produção de RSU é de 502 kgs por habitante/ano; em Portugal é de 512 kgs por habitante/ano e, no nosso concelho, está muito abaixo, com 356 kgs por habitante/ano (dados de 2021).

Os números falam por si e todos nos devemos orgulhar dos mesmos mas, como também sempre temos dito, devemos sempre querer ainda mais. Porque podemos e porque devemos.

Esta atividade contribui diretamente para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável n.º 12 {Produção e Consumo Sustentáveis}.

Mais uma vez, parabéns a todos!

Continue consciente e a pensar no Ambiente.

Reciclagem - Balanço 1.S2022

ODS12